terapia-ortomolecular

Prevenção, Saúde, Bem Estar e Qualidade de Vida

Nosso objetivo é fazer algo a mais às pessoas, em busca da prevenção de doenças, levando em conta os seus aspectos físicos, emocionais e energéticos.

A saúde e o bem estar são os fatores mais importantes em nossa vida e todos devem ter a oportunidade de conhecer técnicas alternativas para uma vida mais saudável.

Atualmente existem grande procura por tratamentos alternativos no qual essas terapias desempenham um papel muito importante na prevenção de doenças, como no equilíbrio do organismo e sem dúvida, em qualidade de vida.

Essa terapia alternativa é um modo de gerenciar a saúde, cuja regra principal é PREVENIR PARA NÃO REMEDIAR.

Prevenir significa “cuidar da saúde” e Remediar significa “cuidar da doença”

TERAPIA ORTOMOLECULAR = EQUILÍBRIO E CORREÇÃO DAS MOLÉCULAS

Palavra “orto” vem do grego, que significa correto ou adequado. Na prática, correção das moléculas do organismo. O termo foi utilizado originalmente pelo químico e Prêmio Nobel de Química em 1954, Linus Pauling, estudioso mundialmente conhecido, por seus trabalhos e pela ênfase com que recomenda o uso diário de vitaminas (principalmente a vitamina C), descreveu a Terapia Ortomolecular na prevenção das doenças. É uma terapia que analise o homem como um todo: físico, emocional e mental.

A Terapia Ortomolecular é uma terapia individualizada, com necessidades e deficiências próprias, onde não podemos generalizar e tratar todos igualmente, por esta razão pode-se afirmar que o que é bom para alguns, poderá ser veneno para outros.

Não é uma especialidade nova, mas é um método inovador de gerenciar a saúde, tratando o indivíduo como um todo. É uma opção na prevenção de doenças crônicas degenerativas e naquelas em que se sugere a ação dos radicais livres como: envelhecimento precoce, intoxicação por metais pesados, obesidade, estresse e etc.

A Terapia Ortomolecular não trata a “doença” e sim o “individuo” como um todo, avaliando predisposições para determinados males e por acréscimo, cuida-se então dos sintomas. Buscamos o reequilíbrio do organismo, objetivando reforçar a vitalidade das células através de nutrição celular de forma natural e sem efeitos colaterais, trazendo inúmeros benefícios à saúde e melhorando a qualidade de vida de cada pessoa.

MAS POR QUE O ORGANISMO SE DESEQUILIBRA?

Para entendermos como isto se dá, podemos partir de uma analogia. O organismo é como uma máquina que está permanentemente produzindo e trabalhando. Neste processo de produção, podem surgir falhas, seja na chegada de matéria-prima (vitaminas, minerais, etc.), seja na própria integração de todo e qualquer sistema que compõe a máquina (ser humano). Estes sistemas devem trabalhar de forma harmoniosa, como uma engrenagem. Estas engrenagens são os sistemas: físico, mental e emocional. Qualquer falha em algum ponto ou mecanismo desta máquina (ser humano) compromete toda a produção (vida), surgindo os defeitos (doenças).

Por exemplo: uma pessoa deprimida, tem mais chances de apresentar infecções recorrentes, já que uma falha no sistema psíquico leva consequentemente a alterações no sistema imune. Outro fator importante de várias enfermidades, como artrite e câncer, é a formação de radicais livres. Podemos entendê-los da seguinte forma: o organismo utiliza cerca de 98 à 99% do oxigênio que consumimos, para produzir energia. A pequena parcela que sobra (1 a 2%) não participa do processo, formando as espécies tóxicas reativas do oxigênio – os radicais livres. Estes correspondem a átomos ou grupos de átomos, com umradicalivre elétron não emparelhado em sua órbita mais externa, sendo, portanto, muito reativos, pois para recuperar o equilíbrio precisam “doar” o elétron desemparelhado. Desta forma, combina avidamente com as várias estruturas celulares do corpo, o que resulta em destruição e, consequentemente, em enfermidades. Entre estas, podem ser citadas o câncer, osteoartrite, lúpus, enfisema e doenças cardiovasculares.

O Homem está sendo permanentemente submetido a condições que levam ao excesso de radicais livres como, por exemplo: o estresse, o fumo, a poluição, exposições prolongadas ao sol, entre outras.

A Terapia Ortomolecular através do uso de vitaminas e Oligoterapia (minerais), objetiva, entre outros, neutralizar os efeitos tóxicos destas espécies reativas, proporcionando uma melhor qualidade de vida. A Terapia Ortomolecular também trata das deficiências de uma série de nutrientes (vitaminas, minerais, aminoácidos, etc). Sabe-se, por exemplo, que um fumante, gasta 25 mg de vitamina C a cada cigarro que consome. Caso esta pessoa fume um maço por dia, estará perdendo 500 mg desta vitamina, diariamente. E, hoje em dia, sabemos os inúmeros benefícios que esta vitamina proporciona, seja no combate a radicais livres, na síntese de hormônios, ou mesmo estimulando o sistema imunológico.

A Terapia Ortomolecular visa a prevenção, para não evoluir para as doenças. É uma terapia das disfunções (desequilíbrios) e não das lesões (doenças degenerativas). O mais importante, é que com a Terapia Ortomolecular o ser humano é visto como um todo, um conjunto, que deve funcionar em harmonia. Com esta visão global, qualquer tratamento torna-se muito mais vantajoso, pois encontra a origem dos problemas, a verdadeira raiz, porque encontrando o problema exatamente onde ele origina-se na máquina (ser humano), é muito mais fácil consertá-la antes que esse problema atinja toda a produção, que nada mais é do que a própria vida. A Terapia Ortomolecular é uma especialidade que procura levar a todos a chance de ter uma vida saudável, reativando as enzimas para um envelhecer com saúde, bem estar e qualidade de vida.

QUAIS OS BENEFÍCIOS DA TERAPIA ORTOMOLECULAR?

Os benefícios são muitos, porque objetivamos o reequilíbrio e a desintoxicação do organismo, através da reeducação alimentar e reposição de minerais ou vitaminas. Podemos ser beneficiados nos casos de: emagrecimento, ansiedade, stress, melhora na pele, cabelos, unhas, memória, esgotamento físico e mental, cansaço, irritabilidade, resistência diminuída, impaciência, mal humor constante, insônia, depressão, pânico, flacidez, estrias, dificuldade para dormir, sono agitado, medo, tristeza, angústia, desânimo, pessimismo, perda de interesse sexual, zumbidos no ouvido, diarreias, formigamento, alergias, resfriados constantes, dores de cabeça, tonturas, intestino preso, pressão alta ou baixa, queda de cabelo, problemas imunológicos, fraquezas, etc. Enfim, em qualquer problema na fase de disfunção do organismo, é indicado.

Com a Terapia Ortomolecular buscamos a prevenção da saúde, fazendo a correção das disfunções do organismo de forma harmonizada, para que trabalhe em sintonia geral, evitando diversos problemas de doenças futuras que são desencadeadas por deficiências as quais nosso organismo necessita.

QUANTO TEMPO LEVA O TRATAMENTO?

Geralmente de 2 a 6 meses para reequilíbrio orgânico.

COMO FUNCIONA O TRATAMENTO?

Através de uma avaliação personalizada e individualizada, correlaciona-se sintomas e comportamentos à carências de determinadas propriedades terapêuticas.

EXISTEM CONTRA INDICAÇÕES?

Não tem contra indicações e nem efeitos colaterais porque o principal objetivo é reforçar a vitalidade das células sem efeitos tóxicos, proporcionando o reequilíbrio natural do organismo.

QUALQUER PESSOA PODE UTILIZAR ESTA TERAPIA?

Sim. Como fazemos reposição de minerais reativando as funções adormecidas de cada célula do nosso organismo, visando seu próprio restabelecimento, a Terapia Ortomolecular é indicada para qualquer pessoa (de 0 a 150 anos) que deseja usufruir de saúde e qualidade de vida.

A Terapia Ortomolecular é uma especialidade que procura levar a todos, a chance de ter uma vida saudável, reativando as enzimas para um envelhecer com saúde e bem estar.

Leia também: Oligoterapia? O que é? Quais seus benefícios?